segunda-feira, 18 de julho de 2016

O que é mais dificil ?

O que é mais dificil ?
Preservação histórica de linhas e de mobiliário ferroviário ?
Modernização de ferrovias ?
Reativação de linhas ?
Impulsionar o desenvolvimento do país ?
Melhorar a logística e mobilidade ?
Oferecer transporte público rápido, eficiente e ecológico ?
Transportar a população de maneira segura, agradável e justa ?

Hoje recebi imagens do amigo Bruno Tavares, correspondente da AF Trilhos do Rio em Paraíba do Sul, feitas durante uma caminhada no trecho da antiga EF Melhoramentos do Brazil, posterior Linha Auxiliar da EFCB (ferrovia já mostrada neste link), entre a Parada Inema (demolida) e a estação de Paraíba do Sul. As fotos são um misto de belezas rurais, abandono, desrespeito e indignação.






Aqui uma construção feita próxima demais do leito ferroviário





Com um pouco de planejamento e projetos decentes, além de investimento e incentivos para implantação de empresas em regiões próximas, uma ferrovia como essa, uma obra de arte, idealizada pelo mestre engenheiro Paulo de Frontin, poderia atender as localidades por onde passa, transportando carga, levando e trazendo passageiros, atraindo turistas para as várias festividades locais, enfim, o mais dificil parece ser realmente termos gente que pensa de maneira racional nesse país, gente que pensa e que pode fazer algo.

Todas as fotos foram feitas por Bruno Tavares, a quem agradeço imensamente.
 

5 comentários:

Olá.
Estou buscando informações sobre a trecho da Central até Guapimirim, pois há muito tempo tenho vontade de fazer excursões para as cidades próximas por trem, por ser mais barato. Mas no Google Maps ele me aponta até 5 horas de viagem, o que achei no mínimo exagerado.
Também gostaria de saber se o grupo ainda está ativo através de encontros, como vi em vídeos no youtube.
O mais lamentável de tudo isso é que há 50 anos já havia linha ferroviária para tudo quanto é canto aqui no RJ, e tudo foi sucateado por interesses escusos de grandes montadoras de automóveis, petróleo e estradas. Como sempre, é o Brasil andando de ré - e de quatro.

Olá, ir de trem até Guapimirim é uma aventura rs
Mas também não é confiável, devido aos constantes atrasos e locomotivas defeituosas
De Central a Gramacho dá por volta de 46 minutos, nos dias de semana, os trens da Central só vão até lá, nos finais de semana a maior parte das partidas vão direto até Saracuruna.
De Gramacho até Saracuruna são mais 15 minutos, é de lá que parte o trem a diesel para Guapimirim. A viagem dura cerca de 1h30.
Nos dias úteis e sábados são 4 partidas, nos domingos e feriados apenas 3:
Dias úteis - 5h50/9h15/14h20/18h50 partindo de Saracuruna
Sábados - 6h25/9h55/14h30/20h15 partindo de Saracuruna
Domingos - 8h40/13h55/20h10 partindo de Saracuruna
Feriados - 8h50/14h05/20h10 partindo de Saracuruna
Fico devendo os horários da volta, mas ele dorme em Guapimirim. Sei que o último horário em Guapi nos dias úteis é antes das 17h...
Abraços!

Jho, muito obrigada pelas preciosas informações! Vi muitos comentários negativos sobre a viagem por trem, que até desanimei - ainda mais porque iria sozinha. É uma pena, pois Guapimirim parece ser muito bonito e aprazível!
Mais uma vez, grata pela atenção e informação!
Mas caso haja alguma excursão em grupo, gostaria de participar :D
Abraços!!

Boa noite a todos. Sou um apaixonado por ferrovias e só agora conheci o trabalho de vocês. Muito bacana mesmo...parabéns!!!
Alan de Olaria

Boa noite a todos. Sou um apaixonado por ferrovias e só agora conheci o trabalho de vocês. Muito bacana mesmo...parabéns!!!
Alan de Olaria

Postar um comentário

Seguidores

Estamparia Trilhos do Rio